Aula de Psicologia leva alunos à experiência sensorial e cidadã

Aula de Psicologia leva alunos à experiência sensorial e cidadã

Proporcionar uma aprendizagem 360 implica impulsionar experiências práticas. É partindo desse princípio que professores da UniFanor investem e apostam em vivências extraclasse - exemplo disso foi a recente atividade proposta aos alunos do curso de Psicologia do centro universitário.

Pensada de uma maneira diferente, a aula da discplina "Psicologia e Necessidades Especiais" realizada no último dia 14 de março levou os estudantes aos corredores e demais espaços da UniFanor. A ideia foi proporcionar a esses alunos uma experiência sensorial, fazendo-os percorrer a instituição como se fossem pessoas com deficiência.

Orientada pela professora Ma. Yuska Garcia, a atividade buscou discutir a sensorialidade e a sensibilidade atreladas à construção da identidade das pessoas com deficiência. Para tanto, os estudantes vivenciaram a realização de tarefas corriqueiras como subir e descer rampas, de cadeiras de rodas e utilizando vendas nos olhos, além de experenciar a contação de histórias por meio de libras e assistir a um filme com recurso de audiodescrição.

Ao final da atividade, os alunos foram convidados a compartilhar as impressões em uma roda de conversa. Para a aluna Letícia Silva, a experiência despertou a importância do olhar sobre a acessibilidade: "Na prática, você percebe o quanto é difícil andar em cadeira de rodas, o quanto é difícil ir à biblioteca e encontrar um livro. Começamos a valorizar pequenas coisas.", ressalta a estudante de Psicologia.

Acreditando em um formação construída por múltiplas experiências, a professora Ma. Yuska Garcia destaca que "o aprendizado significativo é aquele em que o aluno consegue unir a teoria à prática". Segundo ela, "na disciplina de Necessidades Especiais, além das discussões em sala de aula, os alunos são convidados a experenciarem as dimensões subjetivas presentes nas diversas deficiências. (...) Por fim, acreditando que as atividades realizadas vão além da esfera profissional, esta experiência visou ajudar nas construções de sujeitos mais críticos e empáticos.”, ressalta Yuska.

A atividade do curso de Psicologia da UniFanor foi destaque na imprensa local, que ressaltou o caráter sensível e empático que a ação busca despertar nos alunos, direcionando-os à uma formação cidadã e crítica. Acompanhe a publicação na íntegra: clique aqui.

Alunos de Psicologia da UniFanor vivenciam rotina de pessoas com deficiência
Alunos de Psicologia da UniFanor vivenciam rotina de pessoas com deficiência
Alunos de Psicologia da UniFanor vivenciam rotina de pessoas com deficiência
Alunos de Psicologia da UniFanor vivenciam rotina de pessoas com deficiência
Alunos de Psicologia da UniFanor vivenciam rotina de pessoas com deficiência
Alunos de Psicologia da UniFanor vivenciam rotina de pessoas com deficiência
Alunos de Psicologia da UniFanor vivenciam rotina de pessoas com deficiência
Alunos de Psicologia da UniFanor vivenciam rotina de pessoas com deficiência
Alunos de Psicologia da UniFanor vivenciam rotina de pessoas com deficiência
Alunos de Psicologia da UniFanor vivenciam rotina de pessoas com deficiência
Alunos de Psicologia da UniFanor vivenciam rotina de pessoas com deficiência
Alunos de Psicologia da UniFanor vivenciam rotina de pessoas com deficiência

Relacionadas

Dia Mundial da Água: alunos de Engenharia orientam como gerenciar o recurso
Projeto de extensão de Psicologia mobiliza campanha em prol de hospitais públicos